Artigos


Você não é vítima

Por Paulo Silva | 26 de Março de 2018
Você não é vítima

O vitimismo é uma doença da alma; é a ausência de segurança e a presença do medo. Nenhuma circunstância tem o poder de tornar qualquer pessoa em vítima, só a nossa covardia nos leva a esse lugar degradante. 


Vamos avaliar esse tema baseado na vida de Jesus. Ele já nasceu em meio a perseguição. Durante a gestação, sua mãe estava em um ambiente de muita instabilidade emocional. Havia rumores e acusações sobre o seu pai José, quanto à sua filiação ilegítima. Sua primeira infância foi regada a ameaças de morte.

Historiadores relatam sobre a morte do seu pai José pouco tempo antes de iniciar o Seu ministério público deixando-lhe a responsabilidade, como filho mais velho, de cuidar da sua mãe e irmãos. Sua trajetória foi acompanhada de muitas acusações, traições e injustiças. Ele só fazia o bem e era perseguido por isso. 

Rodeado de pessoas que muitas vezes só iam em busca de algo que Ele podia dar e nada mais, Ele era constantemente sugado por muitos e a Sua história tinha um destino do qual muitos fogem: Servir e morrer pela humanidade. Já imaginou se Jesus se colocasse no lugar de vítima? Nada aconteceria. Ele não entenderia que Sua luta não era contra carne ou sangue nem que tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus e são chamados segundo o Seu propósito. 

Porque será que tais acontecimentos não afetaram a trajetória de Jesus, como afeta a nossa muitas vezes? Devido a convicção da Sua identidade em Deus e do foco em obedecer o que lhe foi proposto. 

Jesus vivia o suficiente nos montes, em oração, da mesma maneira que vivia no meio da multidão, os servindo. Creio que esse seja o segredo; o apostolo Pedro falou sobre isso quando disse: Procurem se ocupar com a vocação de vocês e nunca jamais tropeçareis. Essa convicção de quem somos em Deus através de um relacionamento pessoal e a responsabilidade no processo de obedecer-lo, nos livra de ter tempo ocioso para ficar sofrendo com situações que não estão ligadas ao nosso propósito.



Cristo disse que no mundo teríamos aflições, mas Ele já havia nos mostrado que seria possível vencer, portanto é importante termos bom ânimo, pois Ele já venceu o mundo; em outras palavras, o fim vitorioso em Cristo já nos foi proposto antes mesmo de iniciarmos a nossa caminhada. 

Use suas dores e adversidades como combustível e não como empecilho. 

Quanto mais você se vitimiza, menos se desenvolve e cada vez mais retrocede. Assumir as responsabilidades e consequências de erros faz parte de um processo de libertação e cura. Quem se auto comisera está comendo do prato que satanás mais gosta de preparar. Somos filhos de Deus e não órfãos. Temos acesso ao nosso Pai. Podemos renovar a nossa esperança e fé Nele. Você não é uma vítima, você é um autor de uma nova história através da sua própria vida para um povo, uma nação ou uma geração. Mude sua perspectiva.



Pr. Paulo Silva

Deixe seu comentário


Comentários