Artigos


Que tipo de utensílios você é?

Por Instituto Relacionamento em Santidade | 17 de Junho de 2019
Que tipo de utensílios você é?

"Numa casa grande, alguns utensílios são de ouro e de prata, e outros, de madeira e de barro. Os utensílios de mais valor são reservados para ocasiões especiais, e os de menos valor, para uso diário. Se você se mantiver puro, será um utensílio para fins honrosos. Sua vida será limpa, e você estará pronto para que o Senhor da casa o empregue para toda boa obra."
2 Timóteo 2:20‭-‬21 NVT


Que tipo de utensílios você é?  


Queremos ser usados por Deus através do seu doce Espírito. Mas temos nos mantido preservados?


Estamos em qual escala, em qual padrão nos encaixamos como utensílios, valiosos ou simples.


É necessário entender isso. Jamais seremos usados com valor se não valorizarmos as palavras sagradas.


"Fuja de tudo que estimule as paixões da juventude. Em vez disso, busque justiça, fidelidade, amor e paz, na companhia daqueles que invocam o Senhor com coração puro."
2 Timóteo 2:22 NVT

Estamos fugindo de nossos orgulhos que nos levam as paixões carnais?

Salomão em sua grande sabedoria disse: "Tudo é vaidade" (Eclesiastes 1); Estamos buscando o que em Deus, nossas satisfações ou o reino e sua justiça (Mateus 6:33).


Muitas vezes buscamos e queremos ser usados por Deus em lugares específicos e plausível como por exemplo: evangelizar, curas, milagres, louvor e adoração, grandes trabalhos sociais e por aí vai. Porém, como temos caminhado, como temos nos portados perante as pessoas. Temos sido constantes ou apenas intensos e rasos?!


Nossas intenções até são boas, mas não são elas que nos moverá ao Espírito Santo e a ser confiados de fazer honrosos trabalhos em prol ao reino. A nossa constância, se manter puros com os corações na busca da justiça, fidelidade, amor e paz isso sim trará prazer do Pai nos filhos a ponto de realizar grandes coisas.


A questão que essas "coisas" só serão produzidas por cada um de nós se tivermos amor pelo próximo, fidelidade pela palavra do Amado, paz com os demais e produzindo justiça em todas as nossas ações.


Não podemos negligenciar esses atos de justiça, fazendo que isso apenas seja visto porque desejamos reconhecimentos alheios.


Qual a nossa busca nos atuais dias caóticos?


Procuramos a perfeição nas pessoas, mas e nós estamos dignos de sermos achados perfeitos e aprovados!? (Efésios 5:27, 2 Timóteo 2:15, Tiago 3:2).


A igreja só será perfeita quando o sujeito se tornar igreja.


Quando entendermos isso, certamente então o Pai nos levará para toda obra agradável.


Santificado seja O te Nome..

Venha O teu Reino…

Até que Ele venha…



Por: Jacques Regorão


Deixe seu comentário


Comentários