Artigos


Filhos Mimados nas mãos de um Pai soberano

Por Paulo Silva | 14 de Novembro de 2017
Filhos Mimados nas mãos de um Pai soberano

Em seu sentido mais amplo, a paternidade é a proteção, a provisão, o amor, o cuidado, é o “sim” e também o “não”, é o silêncio e a ação. A paternidade restaura, liberta e estabelece um padrão de cura e dignidade, de segurança e maturidade. Quem Ele é, determina quem nós somos. Ele é amor, é poderoso e soberano. Nele não há fraqueza, frieza ou inconstância.

Somos mimados, fazemos birra, nos lambuzamos na imaturidade. Reclamamos do que não temos enquanto nos esquecemos de agradecer por aquilo que possuímos. Valorizamos as coisas temporais e rejeitamos o valor das coisas eternas, somos meninos, meninos inconstantes e cheios de justiça própria. Queremos a autoridade de “homem” para reinar e governar, mas não abrimos mão da mentalidade infantil e inconsequente. Somos meninos.

O amor é para nós, como uma máquina de fazer presentes, por isso, crianças mimadas não sabem lidar com o “não”. Queremos os benefícios sem o compromisso, queremos a herança sem a obediência. Somos mimados. Choramos, reclamamos, fazemos malcriação; queremos atenção, mais que isso, queremos ser o centro das atenções. É a síndrome “luciferiana”: Tudo é por mim, de mim e para mim. Somos mimados. Não sabemos conceber a divergência, tolerar o contrário ou lidar com o anonimato. Somos realmente mimados.

A infantilidade não nos priva do direito de sermos filhos, apenas retarda a liberação da herança. Deus é soberano. Ele sabe ouvir o nosso choro e ainda assim dizer “não” para o nosso bem, mesmo quando não compreendemos o que Ele está fazendo. Em sua visão soberana, nem tudo que nos incomoda é realmente um incômodo, nem todo processo que nos aperta e as vezes até nos faz chorar, é realmente nocivo. Deus é soberano e sabe que até Jesus aprendeu a obediência através de algumas situações difíceis. Quando as coisas apertam e somos espremidos por todos os lados, não é a maldição de Deus sobre nós, é o Seu cuidado em nos tornar maduros para herdarmos a herança. Deus é soberano, e nós precisamos parar de ser mimados.

 

Paulo Silva.


Deixe seu comentário


Comentários